Palestrante motivacional e comportamental, Consultora de marketing e treinamentos, Empresária, Escritora, Especialista em iDeias sobre a arte de seduzir
« voltar

O busca pelo padrão de beleza chegou à mais íntima?

A busca pelo corpo perfeito baseada pelos padrões impostos pela mídia e sociedade sempre foi motivo de grandes esforços para muitas mulheres. Quando falamos sobre a região íntima que, entre outros órgãos internos e externos, inclui o Monte de Vênus (monte público), o clitoris e lábios (vulva), períneo e vagina. esbarramos nesse conceito de padrão de beleza infundado.


Não é novidade para ninguém, e muito menos algo recente, que boa parte das mulheres procura pelo corpo perfeito; muito disso se dá por conta da autoestima que fica abalada quando elas acreditam que não se encaixam no padrão de beleza imposto pela sociedade. Muitas mulheres e até meninas muito jovens estão se submentendo a procedimentos muitas vezes arriscados, que visam padronizar suas lindinhas poderosas.

 

É importante dizer que todas as mulheres são diferentes e possuem uma beleza própria. Com a região íntima também é assim, pois elas podem ter os mais diversos formatos, cores, texturas, tamanhos e volumes. Porém, isso não convence as mulheres, segundo a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica (Isaps, na sigla em inglês): em 2016, 25 mil brasileiras realizaram procedimentos estéticos para corrigir suas “imperfeições” vaginais.



O problema dessas cirurgias é que muitas delas são realizadas apenas pelo cunho estético, sem nenhum problema na região. Essa vontade estética acontece muito pelo padrão que estão impondo para a vagina, que ocorre com a depilação total da região, os biquínis cada vez menores, a onda dos “nudes” e a pornografia, sendo os maiores incentivadores da busca pela vagina perfeita e de acordo com o padrão da moda.

 

O cirurgião plástico Rodrigo Itocazo Rocha diz que 37% das procuras por seu consultório são estritamente estéticas, contra 32% das indicações de cunho funcional. Já 31% das cirurgias íntimas são realizadas para suprir ambos os objetivos.

 

É natural procurar o procedimento estético quando há algum desconforto diário ou dor durante o sexo, e que seja feita somente na idade adulta; porém, muitas desses mulheres procuram a cirugia antes mesmo da primeira relação sexual, reafirmando mais uma vez o desejo puramente estético em busca do corpo perfeito.

 

Em 2016, um levantamento feito pela Sociedade de Cirurgia Plástica Estética dos EUA, apontou que 560 menores de idade se submeteram à labioplastia no país - nome dado ao procedimento estético vaginal - assim como no Reino Unido que no mesmo ano, 150 meninas menores de idade realizaram a cirurgia.

 

  • Compartilhe:
  • CONTATO:
    EQUIPE EXECUTIVA ANDREIA BERTE:

    SMS/Cel/Whatsapp:
    (41) 98456-4020

    Fixo:
    (41) 3077-6023 (escritório de Atendimentos)

    Skype:
    callandreiaberte

    FIQUE CONECTADO
    go4NET - Criação de Sites